4 de agosto de 2010

CHICO PICADINHO CONTINUA PRESO

Ainda não será desta vez que Francisco Costa Rocha, o Chico Picadinho, de 68 anos, ganhará a liberdade. Peritos do Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (Imesc) o examinaram há um mês e concluíram que ele é incapaz de se responsabilizar por seus atos e poderá voltar a matar se sair da Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté, no Vale do Paraíba, onde está desde 2004.

O resultado do exame de cessação de periculosidade feito em Chico Picadinho chegou às mãos do juiz Jorge Alberto Passos Rodrigues, do Fórum Cível de Taubaté, na semana passada, e ontem recebeu parecer do Ministério Público. O promotor Darlan Marques é favorável à manutenção da prisão. O curador de Picadinho, Eduardo Shibata, pode recorrer.

Uma das grandes preocupações do curador, no caso de Picadinho ser libertado, é como ele iria sobreviver. "Ele parece um passarinho que ainda não aprendeu a voar sozinho."

Chico Picadinho já passou 42 anos na cadeia por matar e esquartejar duas mulheres, em São Paulo. Ele poderia ter sido solto em 1998, após cumprir os 30 anos máximos de pena permitida por lei, mas o Ministério Público, com base em laudos psiquiátricos, o interditou na Justiça Civil, já que à Criminal ele não deve mais nada.


Picadinho foi preso pela primeira vez em 1966, por assassinar, em 3 de agosto daquele ano, a bailarina Margareth Suida. Condenado a 17 anos, cumpriu oito anos da pena e saiu em liberdade condicional, por bom comportamento. Casou-se e, dois anos depois, em 16 de outubro de 1976, matou a prostituta Ângela de Souza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário