12 de agosto de 2010

ELEIÇÕES 2010 - CANDIDATOS GOVERNO SP

Nesta quinta-feira (12), às 22h, a Bandeirantes transmite o primeiro debate entre seis candidatos ao governo de São Paulo. Estão confirmadas as presenças de Aloizio Mercadante (PT), Celso Russomanno (PP), Fabio Feldmann (PV), Geraldo Alckmin (PSDB), Paulo Bufalo (PSOL) e Paulo Skaf (PSB).

O Estado de São Paulo tem nove candidatos na disputa pelo cargo de governador. Saiba quem são eles:


Aloizio Mercadante PT
Aloizio Mercadante Oliva nasceu em Santos (SP), em 13 de maio de 1954. É formado em economia pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre também em economia pela Universidade de Campinas (Unicamp). Também é professor licenciado na PUC-SP e na Unicamp. Mercadante é casado com Maria Regina e pai de dois filhos: Mariana e Pedro. No PT, Mercadante foi vice-presidente nacional e secretário de relações internacionais, além de integrante do Diretório Nacional e da Executiva Nacional. Participou da elaboração dos programas de governo do PT e foi coordenador nas eleições presidenciais de 1989 e 2002. Foi candidato a vice-presidente da República na chapa de Lula que, concorreu à presidência na campanha de 1994. Em 1990, em seu primeiro mandato, foi eleito como o mais votado deputado federal do PT. No ano de 1996 coordenou o programa de governo do PT e foi candidato a vice-prefeito de São Paulo. Três anos depois voltou à Câmara dos Deputados como o terceiro deputado mais votado do país - 241.559 votos. Em seu segundo mandato, participou de diversas comissões especializadas nas áreas econômica, financeira e tributária. Presidiu a Comissão de Economia, Indústria e Comércio (1999), foi líder da bancada do PT (2000) e membro das comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional e de Finanças e Tributação (2001). Obteve a maior votação da história do país - 10,49 milhões de votos em 2002 ao concorrer ao Senado. Como senador foi a liderança do governo até junho de 2006.


Anaí Caproni PCO
Nascida em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, Anaí Caproni Pinto iniciou em 1983 sua atuação política no movimento estudantil, participando da união municipal dos estudantil, grupo estudantil da tendência Causa Operaria. Atuou no movimento sindical, sendo membro da coordenação da oposição metalúrgica de São Paulo de 1987 a 1991. Hoje, como trabalhadora da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, na função de operadora de triagem e transbordo, tem uma atuação ativa no movimento sindical com a corrente nacional "Ecetista em Luta". Anaí é diretora da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentec) e da corrente sindical de oposição nacional na categoria, de trabalhadores e simpatizantes do PCO. Particularmente na construção e legalização do Partido da Causa Operaria, é membro da direção nacional e do comitê central do partido. Cooderna também o coletivo de mulheres Rosa Luxemburgo, organismo do PCO votado a organização política das mulheres. Foi candidata pelo PCO nas ultimas cinco eleições estaduais e municipais, desde o ano de 2000.


Celso Russomano PP
Celso Ubirajara Russomanno nasceu em São Paulo no dia 20 de agosto de 1956. É formado em Jornalismo, Direito e especialista em Direito do Consumidor. Russomanno também é membro efetivo da Comissão de Defesa do Consumidor e Comissão Parlamentar Conjunta do Mercosul. É deputado federal no seu quarto mandato, eleito em 2006 com 573. 524 votos. Membro efetivo da Comissão de Defesa do Consumidor na Câmara dos Deputados, desde 1995, e da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC), além de ser membro do Parlamento Latino Americano (Parlatino), tendo em 1996, presidido e aprovado, em Guayaquil ? Equador, o Código Latino Americano de Defesa do Consumidor e do Usuário, primeira lei aprovada no Parlamento Latino Americano. Faz parte do Conselho Fundador da Escola de Medicina Anhembi Morumbi desde 2007. Russomano trabalhou em diversas emissoras de TV como apresentador e repórter, e atualmente tem um programa na Rede Brasil. Em sua trajetória política já foi filiado ao PFL, ao PPB e ao PSDB.


Fábio Feldmann PV
Fabio José Feldmann nasceu em São Paulo no dia 14 de maio de 1955. Formou-se em direito e administração de empresas. Teve três mandatos consecutivos como deputado federal entre os anos de 1986 e 1998. Nesse período, no ano de 1995, foi secretário Estadual de Meio Ambiente de São Paulo, no qual atuou até 1998. No ano de 2002 coordenou as iniciativas brasileiras de preparação para a Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável que, foi realizada em agosto do mesmo ano em Johanesburgo. No período de 1997 a 2002 foi membro oficial da delegação brasileira nas Conferências das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, dentre elas a Conferência realizada em Kyoto. Desde o início de sua vida acadêmica e profissional, Feldmann tem participado ativamente de inúmeras organizações da sociedade civil. Foi consultor jurídico da Associação Paulista de Proteção à Natureza (APPN) e, em 1980, fundou, com outros ambientalistas, a OIKOS - União dos Defensores da Terra, entidade da qual se tornou presidente alguns anos depois. É secretário executivo do Fórum Paulista de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade, e fundador da Fundação SOS Mata Atlântica. Atualmente dirige um escritório de consultoria que trabalha com questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável.


Geraldo Alckmin PSDB
José Rodrigues Alckmin Filho nasceu em 07 de novembro de 1952 em Pindamonhangaba, Vale do Paraíba em São Paulo. Alckmin é casado com Maria Lúcia Ribeiro Alckmin e tem três filhos: Sophia, Geraldo e Thomaz. É formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Taubaté - São Paulo. Especializou-se em anestesiologia no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo. Aos 19 anos, durante o primeiro ano da faculdade de medicina foi convidado a ser candidato a vereador em sua cidade pelo MDB, em 1972, sendo o mais votado de Pindamonhangaba. Posteriormente foi escolhido presidente da Câmara Municipal. Quatro anos depois foi eleito prefeito da cidade e exerceu mandato de seis anos. Em 1982, elegeu-se deputado estadual e, em 86, foi eleito deputado federal pelo PMDB. Foi vice-líder da bancada do partido na Assembléia Nacional Constituinte e, posteriormente, um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira, o PSDB. Já no ano de 1990 reelegeu-se deputado federal por São Paulo. Tornou-se presidente do partido em 1991, ajudando a fundar filiais do PSDB no interior do Estado. Em 94, foi eleito vice-governador na chapa de Mário Covas. No ano 2000, Alckmin foi o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, quando obteve 952.890 votos no primeiro turno, ficando atrás de Paulo Maluf (PPB) por 7.691 votos de diferença.


Igor Grabois PCB
Igor Grabois Olímpio tem 44 anos, é professor universitário e economista formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Começou sua militância política no movimento estudantil secundarista, ao 14 anos. Foi presidente do grêmio da Escola Israelita Elieser Steimbarg e diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), entidade que ajudou a reconstruir durante a transição da ditadura militar para os governos civis. Na universidade foi diretor do Centro Acadêmico de Economia (CAECO) da UERJ. Participou da campanha ?Diretas já?, integrando a coordenação do comitê na cidade do Rio de Janeiro. Ingressou no PCB em 1989, quando fazia parte da coordenação da campanha presidencial do partido. Desde 1996 é membro do comitê central, além de compor diversas direções municipais e estaduais. Militante da área sindical, é membro da coordenação nacional da INTERSINDICAL. Presta assessoria política a diversos sindicatos. Contribui, dentre outros, com Metalúrgicos, Servidores Municipais e diversas categorias do Porto de Santos, Securitários e Metalúrgicos do Rio de Janeiro. Ativista dos direitos humanos, é anistiado político brasileiro. Viveu clandestinamente durante sua infância, devido à perseguição que sofriam seus pais e avós, os dirigentes comunistas desaparecidos do Araguaia, Gilberto Olímpio e Maurício Grabois. Integrou o Comitê Brasileiro de Anistia e participa do grupo ?Tortura nunca mais?. Concorre pela primeira vez ao governo do Estado de São Paulo.


Mancha PSTULuiz Carlos Prates, o Mancha, tem 54 anos, é metalúrgico e eletricista de manutenção. É casado e têm três filhos. Começou sua participação política no final da década de 70, ainda como estudante de engenharia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde ajudou no desenvolvimento das lutas estudantis contra a ditadura militar e pela anistia. Nascido em Pitangueiras (SP), foi para Campinas (SP) ainda criança, onde teve seu primeiro emprego na Pirelli e formou-se eletricista pelo Senai. Em 1983, em São Paulo, trabalhou na Monark e participou da Oposição Metalúrgica, participando das mobilizações operárias em São Paulo. Em 1987, começou a trabalhar na GM de São José dos Campos e tornou-se um dos principais representantes dos trabalhadores da região. Foi eleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de SJC. Mancha foi da Secretaria Nacional da Conlutas e agora é um dos membros da Executiva da nova central sindical. Atualmente é secretário geral da entidade. Foi candidato a prefeito de São José dos Campos em 2004, e a senador, em 2006.



Paulo Skaf PSB
Paulo Antônio Skaf, nasceu em São Paulo, em 7 de agosto de 1955 é um empresário e político brasileiro, filiado ao PSB de São Paulo desde setembro de 2009. Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) entre setembro de 2004 e maio 2010, Skaf construiu sua carreira entre os estudos e os negócios, tendo sempre exercido função de líder – tanto em grêmios estudantis quanto em entidades empresariais de peso, Sinditêxtil, Abit, Fiesp, Ciesp, IRS, Sesi e Senai de São Paulo. Nascido no bairro da Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo (SP), Paulo Antonio Skaf construiu na mesma cidade boa parte de sua trajetória profissional e de homem público. Skaf é casado e pai de cinco filhos.


Paulo Bufalo PSOL
Paulo Roberto Búfalo é engenheiro mecânico e professor do ensino técnico no Centro Paula Souza, vinculado ao governo do Estado. Foi vereador em Campinas (SP) por dois mandatos consecutivos (2000 a 2008), na época filiado ao PT. Tem uma longa trajetória junto aos movimentos sociais. Suas principais proposta são a construção de uma educação pública de qualidade, a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), fim das privatizações e combate à criminalização da pobreza e dos movimentos. O candidato defende a reforma agrária e a reforma urbana, o combate a toda forma de discriminação e auditoria imediata das dívidas públicas estaduais e dos contratos de concessão. Seus compromissos são com a educação pública de qualidade social, além da supressão imediata da meritocracia e da aprovação automática na educação básica paulista. Búfalo defende o fim das privatizações das universidades públicas. Atualmente é presidente do diretório municipal do PSOL em Campinas.


Além de São Paulo, serão realizados simultaneamente debates com candidatos no Distrito Federal e nos Estados da Bahia, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins, Amazonas, Santa Catarina, Espírito Santo, Pernambuco e Mato Grosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário