26 de agosto de 2010

FIM DA REFORMA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a despachar nesta quarta-feira (25) no Palácio do Planalto. A reforma do prédio, que atrasou quatro meses e custou bem mais que do previsto, é questionada por arquitetos e engenheiros.

Inicialmente, a reforma deveria custar R$ 76 milhões, foi para R$ 89,5 milhões e terminou em R$ 111 milhões. No gabinete do presidente, o carpete deu lugar a um piso de mármore e as salas foram ampliadas, como projeto original.

Durante a reforma, o arquiteto Oscar Niemeyer se manifestou. Segundo ele, a reforma foi mal feita e pôs em risco a estrutura do Planalto. O Instituto de Engenharia de Avaliação e Perícia defende uma vistoria independente na reforma do Palácio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário