28 de janeiro de 2011

RESTRIÇÕES AO CIGARRO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quer tornar ainda mais rigorosas as regras de comercialização e propaganda de tabaco. Foi publicada uma proposta para limitar a exposição e publicidade de derivados de tabaco nos pontos de venda e aumentar os alertas nos maços. Se as normas forem aprovadas, estabelecimentos que vendem esses produtos, como padarias, supermercados e bancas, não poderão expor embalagens de cigarros, charutos e cigarrilhas.

A publicidade em painéis ainda será permitida nos pontos de venda que sejam tabacarias, desde que fique na parte interna dos estabelecimentos e contenha advertência sobre os riscos. A Vigilância também propõe que 50% da face visível dos maços seja coberta por um novo alerta sobre os riscos do tabagismo.

O outro lado do maço continua como hoje, ocupado pela advertência com foto. No Uruguai, uma lei impõe que 80% da superfície dos maços sejam cobertos por alertas. Na Inglaterra, a exposição já é proibida. O Brasil estará apenas seguindo a tendência mundial.

A ANVISA pretende, ainda, incluir mais uma mensagem de advertência no produto: "Tabagismo é doença. Você tem direito a tratamento. Disque saúde 0800611997". A resolução da Anvisa está em consulta pública desde 28 de dezembro e segue até 31 de março.

SE A COISA CONTINUAR ASSIM, DAQUI A POUCO CIGARRO SÓ EM BOCA DE FUMO. EU JÁ ESTOU ME PREPARANDO.


Nenhum comentário:

Postar um comentário