18 de junho de 2011

CASO MÉRCIA NAKASHIMA

O promotor Rodrigo Merli Antunes, de Guarulhos, quer pegar pelo bolso o advogado Mizael Bispo de Souza, acusado de matar a ex-namorada Mércia Nakashima.

Mércia Nakashima
Após bloquear o pagamento da aposentadoria de Mizael, ele tenta agora cassar o benefício que o acusado recebe da SPPrev, por invalidez, desde 2001. Mizael era soldado da Polícia Militar e reformou-se (aposentou-se) em razão de descarga elétrica recebida ao tocar em um fio de alta tensão. Em consequência do choque, perdeu o dedo médio da mão direita, o tato e sente dores no pé chamuscado.

Na opinião do promotor do caso, Mizael está apto para trabalhar. Ele mesmo declarou, durante a audiência de instrução do processo, que goza de saúde perfeita e é exímio atirador.

Antunes afirma que vai consultar um promotor da Cidadania sobre a legalidade da aposentadoria e, dependendo do resultado, acionar Mizael por improbidade administrativa, para que devolva à SPPrev, com juros e correção, todos os benefícios recebidos desde 2001.

Por falta de recadastramento, o promotor já conseguiu impedir temporariamente o pagamento da aposentadoria de R$ 2.500 de Mizael, a partir de julho. Antunes acompanha a movimentação financeira do acusado desde 7 de dezembro de 2010, quando o advogado desapareceu ao ter a prisão preventiva decretada.

Três medidas judiciais a favor de Mizael Bispo de Souza ainda impedem o julgamento. No Tribunal de Justiça há recurso contra a sentença de pronúncia que mandou o advogado a júri popular. No Superior Tribunal de Justiça há pedidos de habeas corpus e de transferência do caso para Nazaré Paulista.

Caso o Supremo Tribunal Federal decida transferir o julgamento para Nazaré Paulista, o pedido de prisão contra Mizael será anulado imediatamente e todo o processo voltará à estaca zero. O Ministério Público Federal já deu parecer favorável à mudança.

ANTES QUE ISSO ACONTEÇA...

Um comentário:

  1. aquí no brazil, é sempre assim, as leis favorecem mais os criminosos que a vítma, este cidadão abusa, gosa a justiça e sempre acaba se saindo bem,e desta vêz não vai ser diferente, veja o caso do dr abdelnascí condenado a quase 300anos por estrupo, este aí ganha dinheiro público sem trabalhar e seus mandatos de prisão nunca são cumpridos só porque ele faz parte desta podridão judiciaria, é advogado e policial.,, ele sempre consegue tudo,,, até desconfio que ele e seu comparça só não aparecem em publico, mas está por aí protegido pela banda podre !

    ResponderExcluir