30 de junho de 2011

DEMISSÃO NO GRÊMIO

Após mais um empate no estádio Olímpico, o técnico Renato Gaúcho não é mais técnico do Grêmio. A decisão foi tomada depois de um discurso apaziguador ao lado do vice de futebol, Antonio Vicente Martins, em seguida a uma longa reunião nesta quinta-feira (30).

Renato Gaúcho assumiu o Grêmio em agosto de 2010, época em que a equipe lutava para se livrar da zona de rebaixamento do Brasileirão. Renato comandou a reação do Tricolor no campeonato nacional. Tirou a equipe das últimas colocações e a colocou na Copa Libertadores.

Em 2011, Renato não teve o mesmo desempenho de 2010. Na primeira fase da Libertadores, assegurou a segunda posição em grupo fraco. No Gauchão, conquistou o primeiro turno. Mas o pior veio depois. O Grêmio foi eliminado da competição sul-americana pela Universidad Católica com duas derrotas e perdeu o título estadual para o Inter, nos pênaltis, em pleno estádio Olímpico.

A tábua de salvação de Renato era o Brasileirão, mas a campanha fraca não permitiu. Com apenas duas vitórias (contra Atlético-PR e Bahia); dois empates dentro de casa (Vasco e Avaí); e derrotas fora (São Paulo e Botafogo) encerraram o ciclo do treinador no comando do Grêmio.

E já começaram as especulações sobre os nomes que podem substituí-lo no comando técnico da equipe. O nome de Cuca, que deixou o Cruzeiro há alguns dias, aparece como favorito.

A lista de prováveis substitutos tem ainda outros dois conhecidos da torcida gremista: Adílson Batista e Celso Roth. Os três já trabalharam no estádio Olímpico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário