11 de junho de 2011

FIM DA FALÊNCIA NA RÚSSIA

A polêmica saída do lateral Roberto Carlos do Corinthians, em fevereiro, ganhou uma nova explicação. O lateral-esquerdo jurou que precisou trocar o Parque São Jorge pelo Anzhi Makhachkala para não ir à falência.

Pode parecer piada, mas o dono da camisa 6 da seleção durante mais de uma década perdeu quase todo o dinheiro que conquistou ao longo da carreira. Ele alega que a maior parte de sua riqueza foi embora com o fim de seus dois casamentos. A separação da primeira mulher lhe custou US$ 20 milhões (R$ 31,8 milhões). Anos mais tarde, ele voltou a se casar e a se separar, perdendo US$ 7 milhões (R$ 11,1 milhões).

O lateral também diz ter sido enganado pelo agente com quem trabalhou por quase dez anos, amargando novo prejuízo na casa dos milhões. Aos 38 anos, Roberto Carlos tenta se recuperar dos tombos na Rússia, onde fatura R$ 2 milhões por mês - ele ganhava R$ 300 mil no Corinthians.

Roberto Carlos fechou quase todos os negócios que mantinha no Brasil, a fim de se recuperar do baque. A RC3, grife de roupas com loja em um endereço chique do Itaim, não abre desde janeiro. O lateral também suspendeu a parceria com a equipe Bassani, da Stock Car.

É, A ÉPOCA É DE CONTER DESPESAS!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário