21 de julho de 2011

TODOS A FAVOR DO FIELZÃO

Nesta quarta-feira (20) caiu por terra o discurso de que o governo de São Paulo não empregaria nem um centavo sequer na construção do Fielzão em Itaquera.

Em entrevista à imprensa, Carlos Armando Paschoal, diretor da Odebrecht Participações em São Paulo, revelou que o puxadinho que terá de ser feito para aumentar a capacidade do Fielzão de 48 mil para 65 mil lugares (número exigido pela Fifa para que o estádio receba o jogo de abertura da Copa de 2014) será bancado com dinheiro público e custará entre R$ 60 milhões e R$ 70 milhões.

Segundo Carlos, esse valor será pago posteriormente pelo Governo do Estado de São Paulo por meio de uma licitação pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário