29 de agosto de 2011

DIA NACIONAL DE COMBATE AO TABAGISMO

Nesta segunda-feira (29), o Brasil celebra o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre os malefícios do cigarro. Já se sabe que, além trazer consequências negativas para o fumante, o cigarro também afeta quem não fuma. Contudo, a lista de efeitos maléficos do fumo é bastante extensa e inclui relação com doenças pulmonares, cânceres e consequentes óbitos.

Pode parecer hipocrisia da minha parte, um fumante convicto, estar escrevendo sobre isso. Mas, apesar de ser um idiota fumante, sempre vale a pena tentar evitar que mais pessoas entrem nesse vício maléfico.

Na última segunda-feira, o ministro da saúde, Alexandre Padilha, regulamentou a Medida Provisória 540/2011, que prevê o aumento na carga tributária dos cigarros, além de fixar preço mínimo de venda do produto. Essa medida visa controlar o crescimento do tabagismo no país.

Estima-se que 35 milhões de pessoas morram por ano no mundo por doenças decorrentes do tabagismo. Entre as mortes por câncer de pulmão, 70% estão relacionadas ao hábito de fumar, assim como 42% dos óbitos por doenças respiratórias crônicas. No Brasil, o tabagismo está relacionado a aproximadamente 200 mil mortes anuais, a cada hora, cerca de 10 pessoas com doenças relacionadas ao cigarro.

Além das doenças causadas pelo consumo do cigarro, que atingem fumantes e não-fumantes, o fumo também atinge diretamente o equilibrou do planeta. Por conta do cultivo do tabaco, florestas são derrubadas, para que se tenha lenha para usar nas estufas onde é feito a secagem das folhas do tabaco. Também na fabricação do papel, utilizado na manufatura do cigarro, há a derrubada de árvores.

Esse processo contribui, também, para a ocorrência de erosões e destruição do solo, pois, com o desmatamento, o solo fica exposto à chuvas fortes e à insolação, perdendo a matéria orgânica e como conseqüência do empobrecimento do solo. Ainda que as zonas desmatadas sejam reflorestadas, não serão refeitas as condições naturais quanto à flora e à fauna da mata virgem.

Para ficar mais claro, muitas árvores são derrubadas para a fabricação dos cigarro. Em números, a cada arvore derrubada, somente 300 cigarros são produzidos.

Além disso, os incêndios provocados por cigarros constituem também um importante agravo ao meio ambiente: pelo menos 25% dos incêndios rurais e urbanos são relacionados a pontas de cigarros.

Já está disponível no portal da saúde (www.saude.gov.br) o material da campanha contra o fumo. Com o tema "Viver bem é viver com saúde. Fique longe do cigarro", o INCA, com o apoio do Ministério da Saúde, lança mais uma campanha para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto e criado em 1986 pela Lei Federal nº. 7.488. O objetivo é reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população brasileira para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

ESSA MATÉRIA ME DEIXOU NERVOSO!

VOU ALI FUMAR UNS CIGARRINHOS E JÁ VOLTO!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário