22 de setembro de 2011

DADO DOLABELLA CONDENADO

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou Dado Dolabella a dois anos e nove meses de prisão em regime aberto por ter agredido Luana Piovani e a camareira Esmeralda de Souza.

Como a decisão não foi unânime --um dos desembargadores considerou que a Lei Maria da Penha não pode ser aplicada por eles não serem casados--, ainda cabe recurso. "O que se espera da Lei Maria da Penha é que ela dê proteção à mulher no âmbito doméstico ou familiar. E nenhum desses dois casos se enquadra nesse processo. Dado não tinha família com a Luana nem moravam juntos.

Defendo isso desde o início do processo", disse Michel Assef Filho, advogado do ator. No Twitter, Luana disse que "representa as milhares de mulheres brasileiras que sofrem agressão". Dado não se manifestou sobre o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário