11 de setembro de 2011

DEZ ANOS DO 11 DE SETEMBRO

Neste domingo 11 de Setembro de 2011, relembramos, ainda atônitos, dez anos dos atentados que abalaram o Mundo.

Três ataques programados para atingir o território norte-americano, todos causados pela colisão de quatro aviões sequestrados contra alvos predeterminados, em cenas dignas de um filme-catástrofe. Uma das aeronaves, o voo 77 da American Airlines, atingiu o Pentágono, sede das forças armadas norte-americanas, nos arredores de Washington, resultando na morte de 125 pessoas.

Outro avião, o voo 93, também da American Airlines, não chegou ao seu destino: programado pelos terroristas para atingir instalações em Washington (possivelmente a Casa Branca, sede do governo americano), ele caiu em um campo próximo de Shanksville, na Pensilvânia, depois que passageiros e tripulação tentaram retomar o controle da aeronave. Quarenta pessoas morreram.

No entanto, nenhum ataque foi tão impactante, em todos os sentidos, quanto o perpetrado contra o World Trade Center, um colossal complexo comercial formado por dois gigantescos edifícios com mais de cem andares cada, no coração de Nova York. Dois aviões, o voo 11 da American Airlines e o voo 175 da United Airlines, se chocaram contra as torres, derrubando-as em cerca de duas horas e gerando uma gigantesca coluna de poeira, destroços, medo e perplexidade, além da morte de mais de 2.700 pessoas.

Até 2001, o dia 11 de setembro era uma data como qualquer outra, marcada por eventos importantes e acontecimentos triviais. No entanto, os ataques perpetrados contra os Estados Unidos pela organização terrorista Al-Qaeda, há exatos dez anos, o transformou em uma marca, um nome próprio.

Hoje, o 11 de setembro se tornou um sinônimo de intolerância e medo. A data em que o terrorismo atingiu um novo patamar, vitaminado por um gigantesco acompanhamento da mídia mundial.

ESPERAMOS QUE AS CICATRIZES DOS ATENTADOS ALERTEM O MUNDO PARA QUE A COMPREENSÃO E O BOM SENSO IMPEREM ENTRE NÓS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário