4 de janeiro de 2012

RALLY DAKAR - 03

Nesta terça-feira (03), os competidores cumpriram a terceira etapa do Rally, entre as cidades de San Rafael e San Juan, ambas na Argentina. Um percurso de quase 300km para motos e com pouco mais de 200km para carros, repleto de buracos e pedras, rodeando a área da Cordilheira dos Andes.
 
A dificuldade de navegação pegou de surpresa os pilotos que haviam fechado o segundo dia na liderança.

Após 291km de trechos cronometrados, as feras das duas rodas enfrentaram o forte calor e o terreno traiçoeiro do arenoso solo argentino. Mas estes não foram os únicos problemas enfrentados pelos primeiros competidores. Um trajeto de difícil navegação dificultou a vida dos primeiros a enfrentar o percurso, tanto que os dois melhores colocados na classificação depois do segundo dia de prova se perderam e comprometeram seriamente seus tempos.

Entre os brasileiros, Felipe Zanol fechou o dia em 13º e avançou uma posição na classificação geral, ocupando agora o 14º posto. Zé Hélio Rodrigues também ganhou uma posição em relação ao segundo dia e subiu para o 22º lugar. Quem ganhou mais posições foi Denísio do Nascimento, que pulou do 53º para o 47º no geral. Ike Klaumann, que vinha de uma boa 33ª colocação, não chegou ao fim da especial desta terça. Os demais brasileiros aparecem fora dos 100 primeiros.


Já nos carros, os competidores da equipe Mini, que haviam dominado o trecho curto do primeiro dia, voltaram a vencer no Dakar, superando os robustos Hummer. Só que, desta vez, o melhor da especial foi o espanhol Joan “Nani” Roma, que não vencia uma etapa do Dakar há dois anos. O percurso dos carros, composto por 208km de trechos cronometrados, foi cumprido em 2h26m51s.

Ao contrário do segundo dia de prova, quando conseguiram se colocar na sétima posição no geral, a dupla Guilherme Spinelli/ Youssef Haddad teve muitos problemas na especial desta terça. Além de ter um pneu furado com 50km de prova, a 8km do fim a roda traseira se soltou e a dupla brasileira perdeu cerca de 30 minutos em relação aos líderes, fechando o dia em 38º lugar. Assim, eles caíram para a 14ª posição. Melhor desempenho teve o carro guiado por Jean Azevedo. Em dupla com o navegador Emerson Cavassin, ele foi o 18º nesta terça e manteve a 16ª posição da dupla na classificação geral.

No terceiro dia de competição entre os quadriciclos, enfim a liderança saiu das mãos do uruguaio Sergio La Fuente. Com problemas, ele completou a especial desta terça-feira apenas em 13º lugar, a mais de uma hora do vencedor, e assim caiu para sexto na classificação geral. O dia foi dominado pelo argentino Marcos Patronelli, irmão mais novo do atual campeão e agora líder, Alejandro Patronelli. O detentor do título terminou o dia em terceiro, atrás também do compatriota Tomas Maffei. O quarto lugar ficou com Pablo Sebastián Copetti, que recebeu uma penalização de 15 minutos da organização depois de ser primeiro a completar o trecho de 270km.


Na prova dos caminhões, o percurso de 208km serviu para embolar novamente os líderes. Após o segundo dia, os dois primeiros já estavam separados por mais de sete minutos, mas depois da especial desta terça-feira a diferença entre os quatro primeiros ficou inferior a dois minutos.

Com 2h50m53s, a vitória ficou nas mãos do trio liderado pelo italiano Miki Biasion, que desta forma saltou para o terceiro posto na classificação geral. Quem também avançou bastante foi o caminhão capitaneado por Artur Ardavichus, do Cazaquistão, que com o segundo lugar nesta etapa passou do quinto lugar para a liderança da competição.

O holandês Gérard De Rooy, que fechou o segundo dia na liderança, terminou apenas na sétima colocação e assim caiu para o segundo lugar, embora esteja a apenas 28 segundos de Ardavichus. O caminhão da equipe brasileira, que tem André Azevedo ao volante, chegou a andar em 17º, mas terminou em 21º lugar, a pouco mais de meia hora do trio vencedor. Isso fez a equipe perder duas posições, figurando agora em 16º no geral.

Nesta quarta-feira, quarto dia de prova, os competidores saem de San Juan em direção à cidade de Chilecito, situada a oeste da Argentina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário