14 de janeiro de 2012

RALLY DAKAR - 12

 

Nesta sexta-feira (13) os competidores enfrentaram 196 quilômetros de trechos cronometrados, cerca de metade da distância que cumpriram nas etapas dos últimos três dias, devido à anulação dos 50 primeiros quilômetros devido às condições precárias do terreno. Só que, mesmo mais curta, a especial entre as cidades peruanas de Arequipa e Nasca foi repleta e armadilhas para as motos, carros, quadriciclos e caminhões que ainda seguem na disputa após 12 dias de prova.


Foi nas dunas do litoral do Peru que o então líder das motos, Cyril Despres, perdeu tempo e fechou o dia apenas em quarto lugar, deixando assim o companheiro de equipe, Marc Coma, no topo da classificação geral. O espanhol marcou o melhor tempo do dia e abriu mais de um minuto e meio para o francês, que agora está em segundo. A segunda melhor marca do dia ficou com outro espanhol, Joan Barreda Bort, que manteve o bom desempenho dos últimos dias, mas ainda assim segue fora do top-10. O terceiro foi Jordi Viladoms, quarto na classificação geral. Mesmo com a sétima posição na etapa, o português Hélder Rodrigues continua em terceiro na tabela.

Os brasileiros continuam sua saga para terminar o Dakar. Inspirado pelo bom desempenho da etapa anterior, quando foi o sexto colocado, o estreante Felipe Zanol andou algum tempo entre os cinco primeiros, mas terminou o dia em décimo – mesma posição que ocupa no geral. Zé Hélio Rodrigues teve problemas e foi apenas o 37º, quatro posições à frente de Denísio do Nascimento, mas ambos mantiveram suas colocações em relação à etapa anterior. Dimas de Mattos terminou o dia em 86º e caiu nove posições.


Depois de vários dias de domínio, o esquadrão de carros da Mini sofreu nesta sexta-feira para cruzar as dunas de areia fina do litoral peruano. Vários favoritos atolaram em alguns trechos, e com isso o jipe Hummer e Robby Gordon, que perdeu duas horas na etapa anterior para reparos mecânicos, venceu com uma margem superior a 15 minutos para o segundo colocado, o russo Leonid Novitskiy. A terceira melhor marca do dia ficou com o Toyota do sul-africano Giniel de Villiers. O líder da competição, o francês Stephane Peterhansel, terminou apenas na sétima posição, mas continua tranquilo na ponta.

As posições entre os cinco primeiros na classificação geral não mudaram. Da mesma forma, o time brasileiro – formado pela dupla Jean Azevedo e Emerson Cavassin – permanece na 22ª posição na competição, mesmo com o 15º posto na etapa entre Arequipa e Nasca.

A hegemonia sul-americana continua nos quadriciclos, única categoria onde não há sequer um brasileiro inscrito. Especialmente entre os irmãos Patronelli, que venceram boa parte das 12 etapas já disputadas. Nesta sexta-feira foi a vez do mais novo, Marcos, que fechou o dia 42 segundos à frente de Alejandro – a esta altura já administrando sua enorme vantagem para os concorrentes rumo ao bicampeonato.

O terceiro melhor do dia, o também argentino Tomas Maffei, segue em terceiro também na classificação geral. O quarto mais rápido desta 12ª especial foi o uruguaio Sergio La Fuente, mas isso nem de longe ameaçou a quarta colocação do chileno Ignácio Casale na tabela. Além de ter quase três horas de vantagem para o adversário, ele terminou o trecho cronometrado em quinto, a cerca 16 minutos do adversário.

Em dia de domínio da Iveco, que terminou o percurso com as quatro melhores marcas entre os caminhões, o time brasileiro teve um bom desempenho com seu Kamaz. Após a 17ª posição da etapa anterior, o trio André Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec terminou em sétimo lugar, a apenas 18 minutos da equipe vencedora. Com isso, a equipe ganhou duas posições no geral, subindo para a oitava colocação.

Com o trecho cronometrado mais curto, o equilíbrio falou alto entre os três primeiros: foi de apenas 32 segundos a diferença do vencedor, o holandês Gerard de Rooy, para o segundo e o terceiro colocados – respectivamente o holandês Hans Stacey e o italiano Miki Biasion. Porém, no cômputo geral, continua grande a diferença entre De Rooy e os seus concorrentes, já que o holandês tem quase uma hora de vantagem para o segundo colocado, o compatriota Hans Stacey.

Neste sábado (14), décimo terceiro dia de prova, os competidores saem de Nasca em direção a Pisco, no Peru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário